segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Educação financeira de pai para filho. O episódio do vídeo game...

Buenas, galera! Aos que são pais (ou que pretendem ser no futuro), vocês já se questionaram em como iniciar a educação financeira dos seus filhos? Eu me pergunto frequentemente, mas como toda a educação, acredito que ela se valha mais pelos exemplos do que pela teoria. Ou seja, acredito que os filhos tendem a seguir mais os exemplos do que os ensinamentos teóricos.

Há algum tempo atrás meu filho queria trocar o vídeo game dele, porém o vídeo game era praticamente novo e eu vi aí uma oportunidade de aprendizado para ele. Sugeri que ele comprasse o novo vídeo game pelo esforço dele, ou seja, poupando até juntar o valor.

  • Surpresa #1: eu imaginava que ele não se empolgaria com a ideia, mas ocorreu o contrário. Ele disse: "Bah! vai ser legal, porque todos os meus amigos ganham essas coisas dos pais, e eu vou comprar com o meu dinheiro".

  • Surpresa #2: após a grata satisfação pela reação dele à ideia, imaginei que ele iria desistir pelo caminho, mas não. Já fazem dois anos que ele vem poupando e, embora tenha passado por momentos de desilusão, devido ao saldo da sua poupança, ele se manteve firme e determinado.

  • Surpresa #3: durante as férias fomos olhar alguns vídeo games para avaliar a compra e comparamos o saldo dele... está quase lá. Aí sugeri um empréstimo para ver a reação dele. Obviamente que o imediatismo pesou, e ele não descartou a sugestão. Começou a avaliar, mas depois de um tempo declinou a proposta de empréstimo. "Quero comprar com o meu dinheiro" disse ele, e acrescentou: "se eu pegar emprestado, terei que pagar o que pedi emprestado, para depois conseguir comprar outra coisa que quiser". Realmente a atitude surpreendeu-me novamente. Trata-se de um pré-adolescente, ansioso para conquistar um bem que tem valor para ele, mas está, ao meu ver, agindo de forma muito mais responsável que muitos adultos que conheço.

Você tem alguma experiência na transferência da educação financeira aos seus filhos? Conte aí...

Hoje resolvi homenagear o amigo blogueiro Surfista Calhorda que recentemente passou a barreira dos 200k
http://elenaosurfanada.blogspot.com/2017/01/independencia-financeira-e-tchau.html
Achei no Youtube o clássico dos Replicantes "Surfista Calhorda"... a música é de 1986 do LP "O Futuro é Vortex", um dos mais influentes trabalhos do punk nacional.



14 comentários:

  1. Muito legal a forma que vc encontrou para iniciar a educação financeira de seu filho. Já com um desafio dos grandes... 2 anos investindo para conquistar o objetivo... Tem muita gente grande por aí que não teria tanta força de vontade...

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas, IR! Pois é, nada melhor do que aprender na prática.

      Mas para mim também foi surpreendente, pois trata-se de um moleque, e é natural o imediatismo nessa idade. Como você comentou, muitos teriam desistido, além disso, outros tantos teriam aceitado o empréstimo.

      Abraço e sucesso!

      Excluir
  2. Incrível! Certamente seu filho deve ter construído essa mentalidade através de outros ensinamentos que você passou pra ele no passado, parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas, Vinícius! Obrigado e espero que sim, que eu e minha esposa possamos ter passado alguns bons ensinamentos a ele.

      Mas parte disso é mérito dele, é da personalidade dele. Em especial a perseverança, pois a relação com o tempo é difícil nessa idade.

      Abraço e sucesso!

      Excluir
  3. IV,


    Bacana o aprendizado do seu filho. É nesses momentos que se percebe que os ensinamentos têm valido.

    Um exercício interessante, e considerado eficiente, vem sendo adotado por vários pais preocupados com a educação financeira dos filhos; trata-se do quadrante financeiro. É o seguinte: durante a mesada ou semanada, o pai apresenta quatro destinos para alocar o dinheiro do filho, os quais são, a)gastar com brinquedos ou outras coisas de criança, b)poupar para comprar algo de maior valor, como o caso do seu filho, c)investir e d)doar.

    Funciona da seguinte maneira, quando o pai entrega a mesada do mês ao filho, ele diz ao pequeno o que poderá fazer com a grana, se quer gastar o que ganhou; se quer usar o dinheiro que ganhou e guardar para comprar um brinquedo que custa umas três ou mais vezes a mesada; se quer investir (nesse caso o pai devolve, após a escolha do filho, um pequeno acréscimo ao dinheiro poupado, que funciona como juros) e ainda o pai pode ensinar o desapego e a bondade ao filho quando ele optar por doar (não precisa ser feito sempre, pode ser em datas comemorativas).

    Após orientações e observação prática, o filho entenderá que poupar para investir é o melhor negócio, assim como entenderá que poupar para comprar à vista é bom negócio, também. E ainda exercitará a caridade desde pequeno.

    Outra coisa interessante, na questão dos exemplos, é fazer das suas palavras e pensamentos algo valioso, quando se trata de finanças e de outros assuntos. Coisas como falar bem de pessoas ou atitudes responsáveis, falar bem de pessoas independentes (um bom filme de Western ajuda), falar bem de pessoas que enriqueceram honestamente e coisas semelhantes. Isso ajuda a reforçar no seu filho a importância a certos valores, pelo menos ele crescerá percebendo que o pai dá muito importância a essas coisas, então ele acabará por refletir sobre o assunto, e as conclusões, caso não seja influenciado negativamente por outras pessoas, serão ótimas.

    Abraço!


    Anderson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas, Anderson! Obrigado pela contribuição. Vou pesquisar um pouco sobre esse 'quadrante financeiro' - achei interessante. De certa forma aplico ele, mas melhor entender bem e ver aonde posso melhorar.

      Uma das fontes de renda do meu filho para a compra do sonhado vídeo game é da semanada dele. A história é a seguinte, ele costumava comprar lanche na cantina da escola e, obviamente, não comprava maçã ou salada de fruta... então para incentivá-lo a ter um lanche mais saudável eu institui uma semanada que seria insuficiente para ele comprar tranqueira na cantina todos os dias, mas quase. A questão é que o valor que ele poupar por semana eu dobro nas economias dele, ou seja, se ele devolver R$ 5,00 no final da semana, eu deposito R$ 10,00 na caderneta de poupança dele. Isso incentivou ele a levar lanche de casa (mais saudável e mais barato). A questão da doação também existe, ele não pode vender o vídeo game antigo para comprar o novo. Este será doado.

      Abraço e sucesso!

      Excluir
  4. Olá IpV,
    Seu filho está de parabéns. Aos poucos que a gente vai aprendendo. Depois apresente uns livros para ele, exemplo, Pai rico pai pobre.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas, Cowboy! Pai Rico Pai Pobre já está nos planos... será a primeira 'tarefa' pós férias kkk.

      Abraço e sucesso!

      Excluir
  5. IV,

    Muito bom cara.. eu espero fazer isso com minha filha tb ... ajuda a desenvolver a parte de calculos e ajuda a aprender a tomar decisão ... é bacana ..

    Abs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas, Oshiro! Faça sim, acho interessante eles terem uma disciplina financeira em casa. Eu não tive, ou era terrorismo ou era desinformação. Um pouco pela época também, uma vez que vivi a hiperinflação quando era pré-adolescente.

      Minha filha terá mais sorte ainda, pois muitos métodos que não funcionaram com o mais velho foram melhorados ou substituídos - kkkk. Mas educar é assim mesmo, não tem manual, é no dia-a-dia mesmo.

      Abraço e sucesso!

      Excluir
  6. Olá IV,

    Muito bacana! É desde cedo que se ensina, parabéns.

    Aprendi muito bom meu pai também, e hoje digo que valeu a pena!

    Seja o professor do filho mesmo, vale a pena e ele vai te agradecer como eu agradeço o meu!

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas, VDC! Assim espero, estou me esforçando para isso.

      Também aprendi muito com meu pai, mas naquela época ainda existia um tabu em falar de dinheiro. Além disso, com hiperinflação o melhor que se fazia era comprar. Quanto antes você comprava e estocava, melhor era.

      Abraço e sucesso!

      Excluir
  7. Que exemplo sublime, seu filho já tem mais educação financeira e força de vontade do que muita gente grande. Muito legal que ele já tenha essa gana por sentir o gostinho de ter as próprias realizações.
    Acredita que eu nunca havia assistido o clipe dá música, kkkkk que comédia a música, outro ponto, não sabia que o surfista calhorda dá música era Playboy, acho que a similaridade está só no nível de surf, infelizmente não tenho nenhuma tia milionária. Muito obrigado pela homenagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buens, Susrfita! É verdade, o menino tem muita garra, espero que continue assim.

      O clipe é muito tosco!!! A maioria das bandas dessa geração eram playboys revoltados kkk (TNT, Garotos da Rua, Replicantes, Engenheiros do Hawaii, Cascaveletes...)

      Sucesso e rumo aos 300K!!!

      Excluir