domingo, 15 de outubro de 2017

Fechamento de Agosto/17 e Setembo/17 - o retorno dos aportes!!!

Buenas, galera!!! Correria sem fim, por isso dei um tempo nas postagens e hoje vou publicar um resumão...

Começando pelo que aconteceu com o post sobre os resultados de Agosto... tava prontinho, era só publicar e perdi tudo. Sim, sou um ignara na área da informática, mas deixando os meios de lado... o resultado é que perdi a postagem!

Bom, aí fomos para Setembro e já estamos na metade de Outubro... hoje tomei vergonha na cara para publicar os resultados dos últimos dois meses.

Agosto


Foram dois meses positivos, mas vamos primeiro a desempenho de Agosto:

  1. Carteira teve valorização de 2,46% perdendo apenas para o Ibovespa no mês
  2. Ações superaram o IBOV 8,55% x 7,46%
  3. FIIs, por sua vez, perderam para o IFIX -0,25% x 0,87%
  4. Outras Rendas Fixas bateram bem o CDI: 2,37% x 0,80%
  5. Tesouro Direto também superou o CDI: 1,38% x 0,80%
  6. Reserva Cambial praticamente empatou com o Dólar Comercial 0,93% x 0,97%

Agosto foi marcado pela última prestação da compra da terra e também com aporte de 1,76% na Carteira Financeira, o que é significativo. No mês sacrifiquei um pouco de ações e aportei mais em Renda Fixa devido a alguns compromissos próximos.
A avaliação das Carteiras Financeira e Global mostrou que ambas avançaram no mês. A Carteira Financeira cresceu 3,95% enquanto que a Global 3,09%.

Setembro



  1. Carteira teve valorização de 2,94% perdendo para o Ibovespa e para o IFIX no mês
  2. Ações superaram o IBOV 6,81% x 5,88%
  3. FIIs novamente perderam para o IFIX 5,55% x 6,57%
  4. Outras Rendas Fixas praticamente igualaram ao CDI: 0,65% x 0,64% - isso foi devido, principalmente ao vencimento de uma LC que não foi aportada novamente
  5. Tesouro Direto superou bem o CDI: 1,86% x 0,64%
  6. Reserva Cambial superou o Dólar Comercial 1,12% x 0,57%

Setembro não teve pagamento da terra, então o aporte retornou aos valores antigos e atingiu 5,13%. No entanto, em Outubro, devo ter o desembolso da escritura e registro, além da compra das mudas e mão-de-obra para o plantio.
No mês, novamente retirei algum valor de ações e também dos FIIs. O aporte ficou concentrado em Outras Rendas Fixas para manter liquidez suficiente para pagar os custos do plantio das árvores.
A avaliação das Carteiras Financeira e Global mostrou que ambas avançaram no mês, porém sem investimento em imóveis. A Carteira Financeira cresceu 8,22% enquanto que a Global 3,26%.


Bueno Galera! Espero retomar o padrão das postagens, mas tenho estudado bastante alguns assuntos de meu interesse (relativo a finanças) e também focado bastante no empreendimento florestal. As mudas já estão decididas, o sistema de plantio também, porém estou buscando mais alternativas para deixar a terra mais rentável, mas isso ficará para um outro post.

Abraço e sucesso a todos!!!